Info Equestre
Clínica Edição 5º Ano 2020

Tumor de Células da Granulosa em Éguas

Tumor de Células da Granulosa em Éguas 1
V.5, Ed.1, N.186(2020)

Tumor de Células da Granulosa EM ÉGUAS

Granulosa Cell Tumor IN MARES

COUSSEAU, S.B 1,2

1 Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Medicina Animal – Equinos da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.
2 REPROLAB – Laboratório de Reprodução Animal da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

 

Resumo

 

            O tumor de células da granulosa (TCG) é uma neoplasia ovariana que se origina do tecido do cordão sexual-estroma. É de longe o tumor ovariano mais comum em éguas, representando mais de 85% dos tumores do trato reprodutivo e aproximadamente 2.5% à 6% de todas as neoplasias, em equinos.

O histórico da égua, com ênfase em alterações comportamentais e possível histórico de infertilidade, exame físico geral, exames de palpação e ultrassonografia transretais, ensaios endocrinológicos, cirurgia exploratória e exame histopatológico do ovário afetado, são todas ferramentas utilizadas para alcançar o diagnóstico.

Devido as possíveis complicações que podem ocorrer caso o ovário acometido seja mantido, assim como sua possível influência sobre a fertilidade de matrizes, o tratamento recomendado é a sua remoção cirúrgica. Em casos unilaterais. estudos mostram que, após o ovário ser removido, a maioria das matrizes volta a ciclar dentro de 8,5 meses, em média, sendo então capazes de emprenharem e gestarem potros à termo com apenas um ovário.

No entanto, há variabilidade, e casos de éguas que levaram anos para voltarem a ciclar ou que nunca mais o fizeram, também já foram relatados. Já em casos bilaterais, a atividade reprodutiva fica evidentemente comprometida, já que ambos os ovários precisam ser removidos.

No entanto, estas éguas ainda podem atuar como receptoras de embriões, auxiliarem em coletas de sêmen ou realizarem atividades que não estejam relacionadas à reprodução. Concluindo, apesar de casos de TCGs com características “tipicas” serem considerados relativamente fáceis de serem diagnosticados, médicos veterinários devem estar cientes de que casos em estágios iniciais de desenvolvimento ou com apresentações “atípicas” podem ocorrer e ser desafiadores.

 

Palavras-chave: Tumores Ovarianos, Tumor de Células da Granulosa, Éguas.

 

 

Abstract

 

            The granulosa cell tumor (GCT) is an ovarian neoplasia that originates from the sex cord-stromal tissue. It is by far the most common ovarian tumor in mares, representing more than 85% of all reproductive tract tumors and approximately 2.5% to 6% of all neoplasias, in horses. The mare’s history with emphasis in behavior changes and a possible history of infertility, transrectal palpation and ultrasonography exams, endocrinological essays, exploratory surgery and histopathological exam of the affected ovary, are all tools used to reach the diagnosis.

Due to the possible complications that may occur if the affected ovary is maintained, as well as its possible influence on fertility of broodmares, the recommended treatment is surgical removal. Complications are usually uncommon and prognosis is generally very good. In unilateral cases, studies have shown that, after the ovary is removed, the majority of broodmares resume cycling within 8,5 months, in average,  being then able to get pregnant and carry foals to term with just one ovary.

However, there is variability, and cases of mares that took years to start cycling again or that never did, have also been reported. In bilateral cases, the reproductive activity is evidently compromised, since both ovaries need to be removed. However, these mares can still become embryo recipients, assist in semen collections or perform nonreproductive related activities. In conclusion, although cases with “typical” presentations are considered relatively easy to be diagnosed, veterinary doctors need to be aware that cases in early stages of development or with “atypical” characteristics can happen and may be challenging.

 

Keywords: Ovarian Tumors, Granulosa Cell Tumor, Mares.

Tumor de Células da Granulosa em Éguas 11

Você precisa de um PLANO DE ASSINATURA
Entrar
*
Usuário
O nome de usuário não pode ser deixado em branco.
Please enter valid data.
*
Senha
A senha não pode ser deixada em branco.
Please enter valid data.
Por favor, insira pelo menos 1 caracteres.
Entrar
 
 
 

Posts relacionados

Avaliação Hematológica e Física de Cavalo Q.M com Perda de Desempenho

Redação InfoEquestre

Avaliação Subjetiva da Claudicação em Equinos

Redação InfoEquestre

Rinopneumonite em Equinos

Redação InfoEquestre

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Mais

error: Conteúdo protegido !!