Info Equestre
Edição 5º Ano 2020 Artigos

Endometrite em Éguas e sua Importância

Endometrite em Éguas e sua Importância 1
V.5, Ed.1, N.149(2020)

ENDOMETRITE EM ÉGUAS

HIDALGO, M.M.T a
a Laraa- Laboratório de Andrologia e Reprodução Animal Assistida- Universidade Estadual de Londrina,UEL.

RESUMO

A endometrite é uma inflamação do endométrio, que pode ser aguda ou crônica, e que representa uma das principais causas de subfertilidade e infertilidade dentro de um plantel. As inflamações do endométrio podem ser classificadas de acordo com a sua etiologia e sua fisiologia. No entanto, o animal pode apresentar mais de um tipo ao longo da vida.

Alguns fatores podem predispor as infecções uterinas como: um longo período de estro, alteração na cérvix que facilita a entrada de microorganismos, ejaculação intrauterina durante a cópula, conformação perineal, idade da égua e posição uterina.

Alguns sinais clínicos podem ser observados com mais frequência como: secreção mucopurulenta na comissura vulvar e aumento de volume do útero, porém em alguns casos a afecção se apresenta de forma subclínica, com apenas históricos de retorno ao estro e perda embrionária.

Desta forma, o médico veterinário deve sempre realizar um diagnóstico completo do animal, com atenção voltada ao histórico do animal (estações em que permaneceu vazia, mesmo exposta ao garanhão, idade do animal, número de partos consecutivos),  avaliação da conformação perineal (presença de pneumovagina ou urovagina), palpação retal e ultrassonografia (observar a presença de fluido intraluminal, cistos endometriais, tônus uterino), vaginoscopia (observar alterações anatômicas, hiperemia e exsudatos) além dos exames citológicos, cultura e biópsia (investigam a composição dos fluidos e estruturas).

É importante lembrar que o tratamento da endometrite dependerá de alguns fatores, como: idade da fêmea, natureza e extensão da infecção, agente etiológico e comprometimento degenerativo do endométrio. Sendo assim, a prevenção é extremamente importante para evitar prejuízos com a perda estação de monta.

 

Palavras-chave: égua; reprodução equina; infertilidade; inflamação.

ABSTRACT

Endometritis is an inflammation of the endometrium, acute or chronic, and which represents one of the main causes of subfertility and infertility within a herd. Inflammation of the endometrium can be classified according to its etiology and physiology. However, the animal may have more than one type throughout life. Some factors can predispose uterine infections, such as: a long  estrus period, changes in the cervix that facilitate the entry of microorganisms, intrauterine ejaculation during copulation, perineal conformation, age of the mare and uterine position.

Some clinical signs can be observed more frequently, such as: mucopurulent secretion in the vulvar commissure and an increase in the volume of the uterus, however in some cases the condition is subclinical, with only histories of return to estrus and embryonic loss. In this way, the veterinarian must always carry out a complete diagnosis of the animal, paying attention to the animal reproductive history (seasons in which it remained empty, even exposed to the stallion, age of the animal, number of consecutive births), evaluation of perineal conformation (pneumovagina or urovagina presence), rectal palpation and ultrasound (intraluminal fluid presence, endometrial cysts, uterine tone), vaginoscopy (observe anatomical changes, hyperemia and exudates) in addition to cytological exams, culture and biopsy (investigate the composition of fluids and structures). It is important to remember that the treatment of endometritis will depend on some factors, such as: age of the female, nature and extent of infection, etiologic agent and degenerative endometrial impairment.

Therefore, prevention is extremely important to avoid losses with the loss of the breeding season.

Keywords: mare; equine breeding; infertility; inflammation.

Endometrite em Éguas e sua Importância 11

Você precisa de um PLANO DE ASSINATURA
Entrar
*
Usuário
O nome de usuário não pode ser deixado em branco.
Please enter valid data.
*
Senha
A senha não pode ser deixada em branco.
Please enter valid data.
Por favor, insira pelo menos 1 caracteres.
Entrar
 
 
 

Posts relacionados

Leucoencefalomácia no Sistema de Criação de Equinos

Redação InfoEquestre

Encefalopatia hepática em equinos: Revisão de literatura

Redação InfoEquestre

Encefalopatia Hepática por Crotalaria Retusa

Redação InfoEquestre

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Mais

error: Conteúdo protegido !!