Info Equestre
Notícias

Aprendendo sobre EEO

Aprendendo sobre EEO 1

Aprendendo sobre EEO

 

Pesquisas investigam como os cavalos são infectados pelo vírus da Encefalomielite Equina do Oeste.A cada ano, casos de Encefalomielite Equina do Oeste (EEO) vem crescendo na faixa entre Nova Inglaterra e Florida, além dos estados que fazem fronteira com o Golfo do México.

Careado por aves, o vírus da EEO é transmitido para equídeos por meio de mosquitos. Essa doença, que é na maioria das vezes fatal, é caracterizada por febre, apatia, perda de apetite e sinais neurológicos. Uma vacina para equinos comprovou ser eficaz na prevenção da enfermidade, apesar da EEO nunca desaparecer totalmente.

Surtos em cavalos variam de anos em anos; em alguns estados apenas alguns doentes foram confirmados, enquanto em outros dezenas de casos foram relatados. A maioria dos casos é no período de verão (quando os mosquitos estão mais ativos), porém em estado de clima temperado há relatos durante todo ano.

Esse vírus é transmitido por 27 espécies de mosquito e, historicamente, está frequentemente relacionado a Culiseta melanura (espécie de mosquito que prefere áreas pantanosas e arborizadas). Contudo, pesquisas sugerem que o C. erraticus, o qual habita áreas arborizadas e se alimenta de equinos, está envolvido na transmissão do vírus da EEO.

Thomas Unnash, PhD e professor do departamento de saúde global (que estuda a ecologia de doenças transmitidas por vetores) da Universidade do Sul da Flórida, embarcou em um estudo de cinco anos sobre os padrões de alimentação do hospedeiro para entender melhor como o vírus da EEO deixa o ciclo natural (aves – aves) infectando cavalos e outros mamíferos.

“Descobrimos que os mosquitos tem preferência alimentar pela Savacu-de-coroa, porém não observamos sua alimentação uniforme durante do ano” diz Unnash.

“Eles se alimentavam intensamente por 10 dias e após havia um longo período sem alimentação, isso também foi observado com outras espécies. Percebemos que esses padrões alimentares se correlacionam com períodos de nidificação; os filhotes estão sem penas e são suscetíveis a mosquitos. Eles também são suscetíveis ao vírus e podem desenvolver viremias mais altas.

O que estamos estudando agora é a hipótese de que esses filhotes servem como amplificadores primários para infecção. Acreditamos que quando os filhotes crescem e se mudam, os mosquitos começam a se alimentar de cavalos e mamíferos”.

Aprendendo sobre EEO 2
Imagem 1 – Savacu-de-coroa adulto e filhote, respectivamente. Fonte: Google imagens, 2020.

 

Tradução por: Letícia Moraes Tavares, 7° período, Universidade Paulista, São José dos campos.

 

REFERÊNCIA

EQUUS MAGAZINE. Learning about EEE. Disponível em: <https://equusmagazine.com/diseases/about_eee_052108>. Acesso em: 18 de Fevereiro de 2020.

 

Posts relacionados

O que a coloração da mucosa bucal do seu cavalo pode lhe dizer?

Redação InfoEquestre

Imprinting training, doma racional de potros

hugo garcia da silveira 16996446886

Acidentes de Trabalho em Médicos Veterinários de Equino

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Mais

error: Conteúdo protegido !!