Info Equestre
Notícias Nutrição

Whey Protein é Bom Para Cavalo?

Whey Protein é Bom Para Cavalo? 4

Whey Protein é Bom Para Cavalo?

O concentrado proteico de soro e leite, também conhecido como Whey Protein ou WPC, ganhou visibilidade na nutrição de equinos nos últimos anos. Tem sido usado como suplemento para atletas e também para recuperação de animais internados.

Porém, por que este composto é bom? Qual sua função e atuação no organismo? E… é bom mesmo para equinos? Tem estudos?

É fato que estudos específicos sobre o seu efeito na nutrição e desempenho de equinos não estão disponíveis facilmente. Então seguiremos por outro caminho, vamos olhar a composição para saber como ela pode atuar no metabolismo baseado em informações de outros mamíferos monogástricos, humanos e roedores

O WPC é, de maneira geral, extraído da porção aquosa que é liberada na produção de queijos, mas também é obtido por outros processos. Sua cor, odor, sabor e composição especifica podem varias de acordo com o tipo de extração, tipo de queijo, raça e alimentação das vacas produtoras do leite.

As proteínas do soro de leite apresentam um dos maiores valores biológicos quando comparado com outras fontes proteicas. Esta avaliação é feita utilizando -se o índice de Eficiência proteica (PER), como mostra o gráfico. Fonte:(ZUÑIGA, 2003)

O valor nutricional de 100g Whey protein é, em média, de 414kcal, 8g de carboidratos, 7g de gordura e 80g de proteína; do total proteico, 80% é caseína e 20% de proteínas do soro. No perfil proteico do WPC, 21,2% são aminoácidos de cadeia ramificada (BCAA), e suas principais frações proteicas são: beta-lactoglobiluna (BLG), alfa-lactoglobulina (ALA), albumina do soro bovino (ASB), imunoglobulinas (Ig’s) e glicomacropeptídeos (GMP).

Leia: Uso de Aminoácidos na Dieta Equina

A BLG é o peptídeo presente em maior quantidade no WPC, é absorvido no intestino delgado, carrea retinol (pró vitamina A) e possui grande quantidade de BCAA, que favorecem a captação de aminoácidos pelas células e atua na regulação energética, auxiliando na perda de gordura corporal com preservação de massa muscular.

Whey Protein é Bom Para Cavalo? 14
O segundo peptídeo em quantidade é a ALA que tem digestão rápida e fácil, é uma das maiores fontes proteicas de triptofano além de fornecer lisina, leucina, treonina, cistina; possui ainda ação antimicrobiana contra patógenos como Escherichia coli e Staphylococcus aureus. O aminoácido Lucina é considerado o principal responsável pelo aumento de massa

muscular, pois atua não apenas na ativação do processo mas também participa da síntese proteica.
O BSA é um precursor de glutationa, um dos mais importantes antioxidantes enzimáticos no organismo. IGs tem como principais funções a imunidade passiva e também atividade antioxidante. Os GMP possuem grande quantidade de aminoácidos essenciais.
Whey Protein é Bom Para Cavalo? 15
Equinos são sensíveis ao tipo de proteína ingerida, ou seja, não é qualquer fonte proteica que é bem absorvida. Proteínas liberadas no intestino grosso, por fermentação, são pouco aproveitadas, o perfil de aminoácidos e o momento de alimentação influenciam na sua utilização metabólica.

Para serem bem aproveitados o perfil de aminoácidos deve ser proporcional ao perfil de proteína ideal da espécie, para que forneçam a quantidade certa de aminoácidos essências que são os responsáveis pela formação muscular.

Estudo em humanos demonstraram que atletas suplementados com whey logo após o exercício tiveram aumento significativo de massa muscular quando comparado com o grupo controle não suplementado. Considerando que o perfil de aminoácidos do whey protein é também proporcional à proteína ideal dos equinos, com um grande aporte de leucina, podemos esperar que o efeito muscular em equinos seja semelhante.

Estudos com equinos são necessários e serão muito bem-vindos para esclarecer o quanto as essas funcionalidades são efetivas na espécie.
Whey Protein é Bom Para Cavalo? 16
Outra vantagem do WPC é sua rápida absorção no intestino delgado, elevando os níveis plasmáticos de aminoácidos quase imediatamente após a ingestão. Assim, mesmo fornecido junto com o alimento, não compete pela absorção, pois será utilizado enquanto as demais fontes proteicas presentes na ração ainda estão sendo digeridas.

Bibliografia
GONZÁLEZ, F. H. D.; CAMPOS, R. Indicadores metabólico-nutricionais do leite. In: I Simpósio de Patologia Clínica Veterinária da Região Sul do Brasil, Anais…2003.
HARAGUCHI, F. K.; DE ABREU, W. C.; DE PAULA, H. Proteínas do soro do leite: Composição, propriedades nutricionais, aplicações no esporte e benefícios para a saúde humana. Revista de Nutricao, v. 19, n. 4, p. 479–488, 2006.
NATIONAL RESEARCH COUNCIL – NRC. Nutrient requirements of horses. 6.ed. Washington: National Academy of Sciences, 2007. 341p.
ZUÑIGA, A. D. G. Estratégia De Purificação Das Proteínas Α-Lactoalbumina E Β-Lactoglobulina Do Soro De Queijo. 2003. Universidade Federal de Viçosa, 2003.

Posts relacionados

Síndrome Neuromuscular Crônica

hugo garcia da silveira 16996446886

Manobra Squeeze em Potros Neonatos

Redação InfoEquestre

Clostridium tetani em equinos

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Mais

error: Conteúdo protegido !!