Info Equestre
Clínica

Osteoartrite Em Equinos Atletas.

Osteoartrite Em Equinos Atletas. 1

A doença articular degenerativa ou Osteoartrite é caracterizada como um conjunto de distúrbios que levam à degeneração lenta e progressiva da cartilagem articular, acompanhada de alterações no osso e nos tecidos moles da articulação.

As articulações sinoviais nos equinos são submetidas a diferentes graus de estresse físico, dependendo da atividade executada. Quando o animal executa movimento intenso, ocorre o aumento de carga imposto nos tecidos e esse esforço pode causar sinovite mecanicamente induzida, ocorrendo então a liberação e produção citocinas, além de estimular outros processos inflamatórios. Esses processos podem acarretar em uma inflamação persistente, e como conseqüência dessa desordem ocorre a osteoartrite, levando à perda de função articular e inevitável queda no desempenho atlético.

Nos equinos são identificados diferentes fatores precursores dessa degeneração como trauma, fratura intra-articular, subluxação ou luxação articular, defeitos de conformação, casqueamento inadequado resultando em desgaste anormal dos cascos. As causas de origem são então classificadas como primárias (Idiopática) quando a causa específica de origem não foi identificada e como secundárias, que podem ser demonstradas através de fatores predisponentes da doença como defeitos de conformação, osteocondrose, infecção articular, dentre outros fatores. Embora a doença articular degenerativa seja classificada separadamente, as alterações morfológicas são caracterizadas por estágio final comum.

A osteoartrite pode apresentar-se através de uma leve claudicação progressiva uni ou bilateral, e alguns animais chegam a ter claudicação leve a moderada dependendo da articulação afetada e da severidade do caso. Em muitos casos de cavalos de corrida jovens, devido à grande movimentação das articulações, as alterações iniciais são sinovite e capsulite aguda ou atrofia muscular e distensão da cápsula articular devido ao aumento de volume dos tecidos moles.

Os sinais clínicos variam de acordo com o tipo de osteoartrite e o grau de inflamação. Nas articulações de grande movimentação e com inflamação aguda, além da claudicação observa-se aumento de temperatura, aumento de volume articular e dor à flexão.

O diagnóstico deve ser realizado a partir da anamnese, verificando desde o inicio dos sinais até sua evolução, inspeção do animal em estação e em movimento, alterações anatômicas e funcionais, além da observação do escore corporal, aprumo, conformação, verificação dos cascos e exame das articulações inclusive com avaliações por imagem. O liquido sinovial também pode ser avaliado para verificar o grau de sinovite e o comprometimento metabólico intra-articular.

O tratamento e sua eficácia, bem como o prognóstico dependem do estágio da doença, das articulações envolvidas e do grau de lesão. Com o intuito de diminuir a inflamação nas articulações afetadas, o animal deve ser mantido em repouso. Para fortalecer as estruturas de sustentação pode ser indicada a fisioterapia, uso de drogas anti-inflamatórias e condroprotetoras, além de lavagem da articulação, de acordo com cada caso. Em casos persistentes, pode ser realizada a curetagem da cartilagem articular, terapia de radiação, e uso de algumas medicações promotoras de regeneração de cartilagem.

O principal objetivo do tratamento consiste no alívio no desconforto, prevenção ou retardo do desenvolvimento de novas alterações degenerativas e possível restauração das articulações afetadas até o funcionamento mais normal ou indolor possível.

Texto por: Maria Eugênia Schiavoni, estudante do 5º Termo; no Unisalesiano de Araçatuba-SP

Revisão e Edição: Deivisson Ferreira Aguiar – Médico Veterinário CRMV/ES 1569 – Muniz Freire/ES

REFERÊNCIA

VEIGA, A. G. R. Estudo retrospectivo de casuística, abrangendo metodologia diagnóstica de osteoartrite em eqüinos. 2006. 79 f. Dissertação (Mestrado Medicina Veterinária) – Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.

Posts relacionados

Nebulização Em Cavalos Atletas. Saiba Mais.

Hugo

Influenza equina além dos equinos

Hugo

Deformidades Flexurais Em Potros. Saiba Mais.

Hugo

Deixe uma resposta

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Mais

Política de Privacidade e cookies