Info Equestre
Comportamento Equestre

Poliúria e Polidipsia. Qual a relação com a Etologia equina?

Poliúria e Polidipsia. Qual a relação com a Etologia equina? 1

Distúrbios comportamentais ocasionados pelo confinamento excessivo, comumente são vistos em equinos estabulados, tais problemas advém do distanciamento dos comportamentos naturais que ocorrem em vida livre. Infelizmente devido a pouca demanda de informações sobre o assunto, erroneamente há pouca correlação entre a etologia equina e alguns problemas vistos com frequência nas criações, como abdome agudo, desgaste excessivo dos dentes incisivos levando aos problemas de oclusão, consequentemente prejudicando a digestão dos alimentos, lesões nos cascos além de poliúria/ polidpisia.

Muitas patologias apresentam como sinais clínicos a poliúria e a polidpsia, como as enfermidades psíquicas causadas pelo tédio do encocheiramento. Onde o animal acaba ingerindo grande quantidade de água (polidpsia) e consequentemente elimina grande quantidade de urina (poliúria). A queixa principal nestes casos é o gasto financeiro e mão de obra em relação a “cama” do animal que fica suja rapidamente e precisa ser trocada com mais frequência. Porém é fundamental que sejam realizados exames complementares para auxilio ao diagnóstico, uma vez que, a poliúria e a polidpsia podem estar relacionadas a varias doenças, como a diabetes, doenças renais, endócrinas, dentre outras. Basicamente exames bioquímicos do sangue que avaliam  função renal, assim como a verificação da densidade urinaria, avaliação glicêmica e endócrina relacionada a diminuição ou ausência do hormônio antidiurético (ADH), são necessários para o diagnóstico preciso, afim de diferenciar a polidipsia psicogênica das outras enfermidades mencionadas a cima, pois o tédio do enconcheiramento pode levar a polidipsia, consequentemente a poliúria, distúrbio esse, ocasionado pelo ócio levando a alta ingestão de água sendo este diagnóstico traçado a partir da exclusão dos outros .

Um estudo realizado com cavalos encocheirados que apresentavam poliúria e polidpsia revelou que ao serem descartados problemas renais em geral e a hiperglicemia com glicosúria, baseada em exames complementares, não há a possibilidade de poliúria primária. Concluindo-se que os animais do estudo em questão apresentavam polidipsia primária com poliúria secundária, sendo então diagnosticados com polidipsia psicogênica. Desta forma é necessário o auxilio nas mudanças de manejo, em prol de proporcionar o bem-estar dos animais.

Referencias Bibliográficas:

CROWELL-DAVIS, S.L. Normal behavior and behavior problems. In: KLOBUK, C.N., AMES, T.R., GEOR, R.J. The horse. Diseases & clinical management. Philadelphia: Saunders. 1995. Cap.1: p.1-21.

GRAUER, G.F. The differential diagnosis of polyuric-polydpsic diseases. Comp. Cont. Educ. Pract. Vet., v.3, p.1079-1086, 1981.

LACERDA NETO, J.C. et al. Ocorrência de poliúria-polidpsia em eqüinos estabulados – descrição de dois casos de polidipsia psicogênica. Arq. Bras. Med. Vet. Zootec.

McCOY, D.J. Diabetes mellitus associated with bilateral granulosa cell tumor in a mare. J. Am. Vet. Med. Assoc., v.188, p.733-735, 1986.

TAYLOR, F.G.R., HILLYER, M.H. Diagnostic techniques in equine medicine. London: Saunders. 1997. Cap.5: Endocrine diseases, p.81-92.

Posts relacionados

Comportamento Reprodutivo de Equinos

Lilian Vidal

Coprofagia. Por que Isso Acontece?

Hugo

Importância do comportamento em vida livre dos cavalos

Hugo

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Mais

Política de Privacidade e cookies