Info Equestre
Resumos Edição 5º Ano 2020

Prematuridade e Dismaturidade em Potros

Prematuridade e Dismaturidade em Potros 1
V.5, Ed.1, N.89(2020)

PREMATURIDADE E DISMATURIDADE EM POTROS

1Julia Carrah Colares; 2Carlos Donato Barbosa Alves Junior; ²Hiago Araújo Viana;2João Pedro Mazo Soares Cabral.
1Aluna de graduação em Medicina Veterinária – FAVET/UECE ([email protected]); 2Aluno de graduação em Medicina Veterinária – FAVET/UECE.

RESUMO

A gestação de uma égua deve durar em torno de 320 a 360 dias, sendo considerado prematuro o potro nascido antes dos 320 dias da gestação, e como dismaturo o potro que atinge a idade gestacional adequada, porém apresentam características de imaturidade. (PARADIS, 2006). No entanto, a espécie equina apresenta uma gestação com duração bastante flexível, de forma que um potro nascido em 340 dias pode vir a ser considerado prematuro se a sua égua progenitora apresentar uma gestação de duração habitual de 360 dias. De forma que é preciso manter um registro de datas de cada gestação, para que seja feita uma avaliação mais confiável do resultado de cada prenhez (FEIJÓ, 2014; PARADIS, 2006).

PARA CONTINUAR, ASSINE UM PLANO 
Entrar
*
Usuário
O nome de usuário não pode ser deixado em branco.
Please enter valid data.
*
Senha
A senha não pode ser deixada em branco.
Please enter valid data.
Por favor, insira pelo menos 1 caracteres.
Entrar
 
 
 

 

 

Posts relacionados

Exame Radiográfico para Diagnóstico de Lesões Ósseas do Aparelho Apendicular

Redação InfoEquestre

Transferência de Imunidade Passiva no Neonato Equina

Redação InfoEquestre

Perfusão regional intravenosa aplicada ao tratamento de pitiose  

Redação InfoEquestre

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Mais