Info Equestre
Clínica Edição 5º Ano 2020

Hipotireoidismo Iatrogênico em Equinos – Revisão de Literatura

Hipotireoidismo Iatrogênico em Equinos - Revisão de Literatura 1
V.5, Ed.1, N.103 (2020)

HIPOTIREOIDISMO IATROGÊNICO EM EQUINOS: REVISÃO DE LITERATURA

KOCH, M. F.1 
1 Discente de Medicina Veterinária na IMED, Passo Fundo – RS, Brasil. E-mail: [email protected]

 

RESUMO: A glândula tireoide se assemelha ao formato de uma borboleta por possuir dois lobos. Se localiza na parte anterior do pescoço. Nos equinos tem forma oval e é do tamanho aproximado de uma ameixa. É responsável por produzir os hormônios tireoidianos (T3 e T4), sendo regulado pelo TSH. Além disso, controlam taxa metabólica, crescimento, temperatura do corpo, metabolismo de carboidratos, níveis de cálcio no corpo, entre outras funções.

A suplementação de iodo na dieta é necessário na função da tireóide, mas, em excesso, pode prejudicar características funcionais e desencadear alteração na atividade tireoidiana. Dependendo da dosagem de iodo e das condições prévias da glândula, o excesso de iodo pode promover o hipotireoidismo ao induzir o bloqueio da biossíntese ou ao causar problemas na secreção dos hormônios tireoidianos.

Os iodetos são bastante utilizados na rotina clínica de equinos como terapia para diversas patologias, entre elas, pitiose cutânea equina, esporotricose, entre outros.Também é possível observar casos de hipotireoidismo em potros que consomem rações a base de algas marinhas e também intoxicações por Leucaena leucocephala. O diagnóstico além de clínico, pode ser feito por exames laboratoriais que mensuram os níveis de T3, T4, T4 livre e TSH, ou ainda ultrassonografia, tomografia computadorizada, ressonância magnética e cintilografia. Não há tratamento específico para hipotireoidismo, visto que, quando retirada a fonte de iodo ou outra fonte, os níveis voltam ao normal gradativamente.

Palavras-chave: tireoide, iodo, pitiose, esporotricose, intoxicação

 

ABSTRACT: The thyroid gland resembles in a form of a butterfly in that it has two lobes. It is located on the front of the neck. In horses it is oval form and about the size of a plum. It is responsible for producing thyroid hormones (T3 and T4), being regulated by TSH. In addition, they control metabolic rate, growth, body temperature, carbohydrate metabolism, calcium levels in the body, among other functions. Dietary iodine supplementation is necessary for thyroid function, but in excess it can impair functional characteristics and trigger changes in thyroid activity.

Depending on the dosage of iodine and the preconditions of the gland, excess iodine can promote hypothyroidism by inducing biosynthesis blockage or by causing problems in the secretion of thyroid hormones. Iodides are widely used in the clinical routine of horses as therapy for several pathologies, including equine cutaneous pythiosis, sporotrichosis, among others. It is also possible to observe cases of hypothyroidism in foals that consume diets based on seaweed and also intoxications by Leucaena leucocephala.

The diagnosis, in addition to clinical, can be made by laboratory tests that measure the levels of T3, T4, free T4 and TSH, or ultrasound, computed tomography, magnetic resonance and scintigraphy. There is no specific treatment for hypothyroidism, since when the iodine source or other source is removed, the levels gradually return to normal.

Key-words: thyroid, iodine, pythiosis, sporotrichosis, intoxication

Hipotireoidismo Iatrogênico em Equinos - Revisão de Literatura 2

Você precisa de um PLANO DE ASSINATURA
Entrar
*
Usuário
O nome de usuário não pode ser deixado em branco.
Please enter valid data.
*
Senha
A senha não pode ser deixada em branco.
Please enter valid data.
Por favor, insira pelo menos 1 caracteres.
Entrar
 
 
 

Posts relacionados

Leptospirose em Equinos

Redação InfoEquestre

Encefalite Equina Do Leste. Saiba Mais !

Redação InfoEquestre

Erros Nutricionais Relacionado a Deformidade Angulares em Potros

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Mais