Info Equestre
Notícias

Diagnostico de Problemas Respiratórios em Cavalos de Esporte

Diagnostico de Problemas Respiratórios em Cavalos de Esporte

Diagnostico de Problemas Respiratórios em Cavalos de Esporte

Médicos Veterinários possuem ferramentas a sua disposição, variando de exames de imagens a simples análises que podem auxiliar a encontrar a causa de problemas respiratórios em cavalos de esporte.

Problemas Respiratórios em Cavalos de Esporte

Tosses frequentes, aumento do esforço respiratório, e presença de descarga nasal são sintomas clássicos de doenças pulmonares em cavalos, mas nem todos eles são aparentes. Na realidade, de acordo com o especialista Renaud Leguillette, os sinais clínicos menos detectáveis são os mais comuns nas doenças das vias aéreas inferiores dos equinos, tornando difícil o diagnóstico pelos médicos veterinários.

Léguillette, professor associado de Medicina Interna Equina e de Medicina Equina Esportiva na Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade de Calgary, em Alberta, Canadá, revisou ferramentas que veterinários podem usar para diagnosticar doenças pulmonares em equinos atletas durante uma convenção profissional promovida pela Associação Americana de Equinos, realizada de 17 a 21 de novembro de 2017 em San Antonio, Texas. Ele se concentrou em condições inflamatórias não infecciosas, mas notou a importância de distinguir entre essas e as condições infecciosas, na prática diária.

Problemas respiratórios são algumas das condições mais frequentemente diagnosticadas em equinos atletas avaliados por mau desempenho, disse ele, e uma das principais causas de interrupções no treinamento. “Pequenas diminuições na função pulmonar podem ter um impacto dramático no desempenho do animal”, acrescentou.

-Sinais de Problemas Respiratórios em Cavalos de Esporte
Conhecer os sinais clínicos associados ás patologias pulmonares nos cavalos atletas permite aos veterinários, coletar as informações mais relevantes dos proprietários para aumentar a precisão do diagnóstico, de acordo com Léguillette, sinais clínicos podem ser sutis, mas eles geralmente são bons indicadores de problemas respiratórios em cavalos atletas.

Sinais comuns envolvendo vias aéreas superiores (narinas, passagens nasais, faringe e parte da laringe) incluem:
– Ruído respiratório anormal
– Intolerância ao exercício
– Tosse
Sinais comuns envolvendo vias aéreas inferiores (afetando tudo, desde a parte posterior da laringe até os pulmões) são frequentemente caracterizados por:
– Tosse
– Secreção nasal, geralmente bilateral (das duas narinas).
– Respiração dificultosa mesmo em repouso

“Estudos mostraram que os proprietários são uma fonte boa e confiável para observar mudanças nos sinais respiratórios de seus cavalos”, acrescentou Leguillette.

Especificamente, os pesquisadores descobriram que os donos podem ter melhor percepção para detectar mudanças relacionadas à tosse, então ele encorajou os veterinários a fazerem perguntas sobre esse sinal clínico e descreveu um estudo que mostrou que cavalos que tossem com frequência ou constantemente e ainda durante o exercício são mais propensos a terem inflamação grave das vias aéreas, porem, os que tossem mais frequentemente no início do exercício podem ter uma inflamação de moderada a grave.
“Eu acho que é importante não ignorar a tosse observada no início do exercício”, disse Leguillette. “Não é normal, ao contrário do que muitos proprietários de cavalos pensam”.

-Testes de Diagnóstico
Uma vez que o veterinário tenha avaliado os sinais clínicos, ele pode usar o teste de diagnóstico para identificar qual é o problema exato.

Endoscopia estática (em repouso, realizada com o cavalo em pé) e dinâmica (durante o movimento, também chamado de endoscopia over-ground, realizada em um cavalo em exercício), a endoscopia de vias aéreas superiores pode ajudar a diagnosticar obstruções estáticas e dinâmicas.

Tais questões podem incluir hemiplegia laríngea (rugido), deslocamento dorsal do palato mole, colapso faríngeo, entre outros.

A endoscopia de vias aéreas superiores e inferiores também pode mostrar evidências de hemorragia pulmonar induzida por exercício (HPIE, vista como sangue nas vias aéreas ou pulmões), acúmulo de muco (que pode indicar inflamação pulmonar) e faringite (inflamação da faringe).

Ultrassonografia torácica: Muito útil para avaliar a superfície do pulmão e diagnosticar pneumonia e problemas relacionados, a ultrassonografia da região torácica também pode revelar evidências de HPIE, de acordo com Leguillette.

Radiografias: Embora os raios X sejam difíceis de realizar em cavalos de tamanho normal a campo, devido ao grande tamanho dos pulmões, eles podem ajudar os veterinários a verem as estruturas pulmonares mais profundas, juntamente com evidências de HPIE e fibrose nodular pulmonar, disse ele.

No entanto, falta-lhe a sensibilidade (a probabilidade de que os resultados sejam positivos quando executados em um grupo de pacientes com o distúrbio) necessária para diagnosticar a doença inflamatória.

Amostragem para detectar inflamação: Os veterinários podem coletar uma variedade de amostras do trato respiratório que podem indicar inflamação.

Estes incluem lavagem traqueal e / ou amostras de lavado broncoalveolar – LBA (que envolvem lavagem com solução salina na traqueia e lavagem ou injeção de fluido estéril no pulmão de um cavalo antes de retirá-lo novamente, respectivamente). Especialistas examinam os dois tipos de amostras sob um microscópio para detectar sinais de inflamação.

Léguillette disse que a análise do LBA é a mais confiável das duas técnicas para detectar a inflamação pulmonar. Embora a LBA seja útil para diagnosticar e monitorar a condição pulmonar dos cavalos, ele acrescentou, que nem sempre é clara, porque alguns cavalos mantêm a inflamação persistente mesmo após o tratamento.

Teste de função pulmonar: Estes testes são difíceis de realizar a campo e são mais comumente usados ​​em ambientes de pesquisa, disse ele. Eles incluem testes de broncoprovocação (que permitem ao médico avaliar a resposta do sistema respiratório a agentes causadores de broncoconstrição, como histamina) e medir o VO2max (a taxa máxima de consumo de oxigênio do cavalo durante o exercício de intensidade máxima).

Mensagem para levar para casa
“Diagnosticar patologias pulmonares em cavalos atletas pode ser um desafio e deve começar com uma boa documentação dos sinais clínicos”, disse Léguillette. “A interpretação de testes auxiliares pode ser difícil se uma boa técnica não for usada adequadamente.”

No entanto, os médicos veterinários possuem ferramentas à sua disposição, variando de imagens para análise de amostras, que podem ajudar a identificar a causa de problemas respiratórios em cavalos de esporte.

Tradução e Adaptação: Nátali Alvarenga, 4º ano de Medicina Veterinária, Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), Bandeirantes – PR
Fonte: Equine Disease Quarterly
Diagnostico de Problemas Respiratórios em Cavalos de Esporte 1

Posts relacionados

Bem-Estar dos Cavalos

Redação InfoEquestre

Cuidados importantes para equinos que vão entrar em férias

Redação InfoEquestre

Veterano tem seu último pedido atendido, ver seus amados cavalos pela última vez.

Redação InfoEquestre

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Mais

Política de Privacidade e cookies
error: Conteúdo protegido !!